Ciclo Circadiano: O que é?

Fisiologia relacionada e quais os distúrbios

O ciclo circadiano, também conhecido como ritmo circadiano, é o período de 24 horas em que o relógio biológico interno mantém as atividades e os processos biológicos do corpo como metabolismo, sono e vigília, e é influenciado pela exposição à diferentes tipos de luminosidade ao longo do dia.

Morfologicamente a palavra circadiano, indica que seja algo de cerca de um dia (Circadia).

Isto ocorre porque o cérebro recebe estímulos diferentes quando é dia ou noite, exatamente pelas diferentes intensidades de luz ao longo de um dia, produzindo hormônios como cortisol e melatonina, alterando a temperatura corporal e regulando o metabolismo para manter a pessoa acordada ou dormindo. 

Alguns fatores podem perturbar o ciclo circadiano, tais como dormir tarde, horário de trabalho ou das refeições, ter insônia, fazer viagens que envolvem mudanças de fuso horário e até mesmo o início ou término do horário de verão, levando a uma desregulação do relógio biológico e aparecimento de sintomas como cansaço excessivo, perda de concentração, dor de cabeça ou irritabilidade.

Mas cada pessoa tem o seu próprio relógio biológico e por isso as pessoas são classificadas em matutinas, vespertinas ou intermediárias, conforme os períodos de sono e vigília que apresentam durante as 24 horas do dia. Portanto mesmo comparando pessoas sem algum tipo de distúrbio seus ciclos circadianos podem ser diferentes.

Fisiologia do ciclo circadiano humano

O ciclo circadiano humano é controlado pelo hipotálamo, uma região do cérebro que recebe sinais sobre luz e escuridão, captados pela retina nos olhos, e estabelece os padrões de sono e vigília ao longo do dia. 

Esses sinais são transmitidos pelo hipotálamo para a glândula hipófise no cérebro, que é responsável pela produção de um hormônio chamado melatonina, que em resposta à escuridão tem seus níveis aumentados para preparar o corpo para dormir, diminuindo a temperatura corporal, a pressão arterial, a frequência cardíaca, a respiração, o metabolismo corporal e a atividade do sistema urinário. 

Durante o dia, quando a retina detecta luz, a produção de melatonina é inibida e o cérebro envia estímulos para as glândulas suprarrenais para aumentarem a produção de cortisol para deixar o corpo mais alerta e aumentar a vigília durante o dia. Este hormônio também pode aumentar em períodos de estresse ou estar mais elevado em condições crônicas, o que pode comprometer o bom funcionamento do ciclo circadiano.

Distúrbios do ritmo circadiano

O ciclo circadiano é comandado pela mudança de luminosidade da escuridão da noite para a claridade do dia, regulando os níveis hormonais do corpo e o estado de sono e vigília.

Alguns fatores podem contribuir para alterar o ritmo circadiano como trabalhar à noite, durante uma gravidez, mudanças de fuso horário, uso de remédios, mudanças de rotina como ficar acordado ou dormir até tarde, menopausa, e até mesmo doenças como Alzheimer ou Parkinson, por exemplo.

Dessa forma, não só o sono é afetado, mas também pode causar distúrbios na produção de hormônios, alterações da temperatura corporal, do metabolismo e dos hábitos alimentares, o que pode levar ao desenvolvimento de diabetes, obesidade e depressão.

Embora com bastantes variações, fica claro que todos os animais, e também os vegetais, tem seus próprios ciclos circadianos. Entretanto os ciclos dos humanos se aproximam muito mais dos demais mamíferos da Terra.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: