Ciclo Circadiano: Transtornos

É comum – e mais comum do que gostaríamos – que vários transtornos possam afetar nosso Ciclo Circadiano, alguns temporários, outros que só se resolvem com ajuda profissional.

Em geral causam distúrbios no sono (originando sintomas como uma sonolência excessiva durante o dia ou uma insônia durante a noite). Também podem acontecer problemas mais graves de saúde.

Existem variadas formas de tratar os transtornos do ciclo circadiano, entre elas podemos destacar: fazer exercícios físicos, aumentar a exposição solar e ingestão de melatonina. É de grande importância manter uma boa higiene do sono, que se caracteriza pela adoção de bons hábitos de sono de forma a repor a energia que o corpo e a mente tanto necessitam.

Principais Transtornos do Ciclo Circadiano

1 – Síndrome do Atraso da Fase do Sono

As pessoas que sofrem deste transtorno têm dificuldade para adormecer e têm preferência em dormir até mais tarde e dificuldade em levantar cedo. Geralmente, estas pessoas adormecem e acordam tardiamente na maior parte das noites, o que pode causar transtornos na sua vida social.

Apesar de adormecerem e acordarem mais tarde, na maior parte dos casos, as pessoas com esta síndrome têm um sono normal. Não se sabe ao certo quais as causas deste transtorno, mas pensa-se que a causa é genética, além de que alguns fatores ambientais também podem ter influência, como é o caso da diminuição da exposição à luz pela manhã, excesso de exposição à luz ao entardecer, assistir televisão ou jogar vídeo game até tarde, por exemplo.

Uma forma de tratar este problema é atrasar mais ainda o horário do sono, 2 a 3h a cada 2 dias, até alcançar o horário adequado de sono, no entanto é um tratamento muito difícil de conseguir devido à necessidade de aderência rigorosa ao esquema e aos inconvenientes dos horários intermediários. Mas se expor à luz mais intensa no horário adequado de se acordar e tomar melatonina ao entardecer pode ajudar a reajustar o horário biológico.

2 – Síndrome do Avanço da Fase do Sono

Basicamente esta síndrome é a oposta à anterior. As pessoas com este transtorno adormecem e acordam cedo demais do que é considerado normal e geralmente têm sono ao início ou ao fim da tarde e acordam muito cedo sem necessidade de usar um despertador.

Para tratar este problema, pode-se atrasar o horário de deitar, de 1 a 3h a cada 2 dias, até alcançar o horário esperado de sono e recorrer a fototerapia.

3 – Padrão Irregular

As pessoas que demonstram um padrão irregular tem um ciclo circadiano indefinido, ou variável, não se encaixando apenas numa das duas síndromes anteriores.

Geralmente os sintomas mais comuns são sonolência ou insônia de grande intensidade de acordo com o horário do dia, obrigando as pessoas a cochilar ao longo do dia.

Algumas das causas deste transtorno podem ser a má higiene do sono, falta de exposição solar, falta de exercício físico ou de atividades sociais e geralmente afeta pessoas com doenças neurológicas, como demência e retardo mental.

Para tratar este transtorno, a pessoa deve estabelecer um horário fixo em que deseja ter o período de sono, e nos momentos livres, praticar exercícios físicos e atividades sociais. Além disso, tomar melatonina ao entardecer e a exposição à luz no horário de levantar, por 1 ou 2h, pode ajudar a alcançar um horário biológico mais normal.

4 – Transtorno da Mudança do Fuso Horário

Este transtorno, também conhecido por transtorno do sono relacionado com “Jet Lag”, tem aumentado ultimamente devido ao aumento das viagens de avião de longas distâncias. Este transtorno entretanto é transitório, podendo durar cerca de 2 a 5 dias – embora existam relatos de durar um pouco mais que isso em algumas pessoas mais propensas – , o que depende do número de fusos horários atravessados, além da idade e capacidade física de cada pessoa.

Embora a pessoa possa apresentar sonolência excessiva ao longo do dia, insônia noturna e possa acordar várias vezes ao longo da noite, o ciclo circadiano endógeno está normalizado, sendo que o o distúrbio surge devido a um conflito entre o ciclo sono-vigília e a exigência de um novo padrão, devido a um novo fuso horário.

Além das alterações do sono, as pessoas com “Jet Lag”, podem também apresentar sintomas como desconforto gastrointestinal, alterações na memória e concentração, dificuldades de coordenação, fraqueza, tonturas, dor de cabeça, cansaço, mal estar e diminuição do apetite.

O tratamento consiste em higiene do sono antes, durante e após a viagem e adaptação ao horário de sono/vigília do local de destino. Além disso, em casos mais duradouros, pode-se lançar mão de medicamentos – que sempre devem ser receitados por um médico -, como Zolpidem, Midazolam ou Alprazolam e melatonina.

5 – Transtorno do Sono do Trabalhador em Turnos

Este transtorno ocorre em pessoas que trabalham por turnos, principalmente aquelas que mudam de horário de trabalho de forma repetida e rápida, e em que o sistema circadiano não consegue se adaptar com sucesso a essas variações de horários.

Os sintomas mais frequentes são a insônia e sonolência, diminuição da vitalidade e do desempenho, podendo aumentar o risco de acidentes de trabalho, aumento da taxa de câncer de mama, colorretal e de próstata, aumento da pressão sanguínea, aumento de distúrbios gastrointestinais e problemas reprodutivos.

Tratar este problema específico apresenta grandes limitações, porque o horário do trabalhador é muito variável e constante. Os ciclos sofrem grandes impactos pela frequente mudança no horário de trabalho, o que impacta em seu tratamento.

No entanto, caso os sintomas causem muito desconforto, um médico pode recomendar um tratamento com remédios estimulantes ou sedativos/hipnóticos e isolamento do ambiente de sono durante o dia, nos momentos em que a pessoa chega em casa para dormir.

Melatonina

Existe a melatonina sintética, que poderá ser usada para melhorar a higiene do sono. A maioria desses produtos, embora comercializada em vários países (como EUA, Portugal, Espanha e Itália) no Brasil não tem registro.

Converse com o seu médico, apenas ele poderá avaliar a real necessidade de se utilizar desse tipo de produto e, principalmente, sua dosagem.

Suas principais indicações são no tratamento da insônia, na melhoria da qualidade do sono, e combater os sintomas mais fortes do “Jet Lag”.

Esses produtos em geral podem ter efeitos colaterais, sendo que os mais presentes são: dor de cabeça, enjoo, mal estar – principalmente se usados em doses excessivas.

Não devem ser tomados em hipótese alguma por grávidas, durante a lactação e em crianças menores de 12 anos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: