Os benefícios do Chucrute

O chucrute tem algumas maneiras de preparar mas, basicamente, leva apenas dois ingredientes. Esse preparado ainda fornece excelentes benefícios para a nossa saúde.

O chucrute fez parte do primeiro hot-dog inventado nos EUA, por um açougueiro alemão.

Muita gente no Brasil acha que chucrute é, na verdade, um tipo de linguiça alemã. Mas, na verdade mesmo, o chucrute é um alimento fermentado probiótico que contém apenas repolho e sal (portanto: nada de linguiça).

Ele é muito benéfico para a saúde e pode ser feito em casa ou adquirido em alguns mercados. Apesar de associarmos o chucrute à cultura alemã, alguns estudos afirmam que o consumo de repolho fermentado começou na China, há mais de 2.000 anos. Naquela época, a fermentação era um dos métodos usados ​​para evitar que os alimentos estragassem muito rapidamente.

Associado à uma baixa taxa de calorias, o chucrute também tem outros valores interessantes (para uma porção de 140 gramas):
0 gramas de gordura, 27 kCal, 4g de fibras, 1g de proteína, 39% da IDR (Ingestão Diária Recomendada), 7% da IDR de potássio, 35% da IDR de vitamina C, 23% da IDR de vitamina K.

O processo de fermentação do chucrute é o que o diferencia do repolho cru ou cozido, o transformando em um alimento probiótico. Tudo isso se deve à ação dos micro-organismos. Embora as pessoas frequentemente pensem em bactérias como “germes” prejudiciais, muitos micro-organismos são essenciais para o bom funcionamento de nosso organismo. Os probióticos ajudam a digerir os alimentos, além de destruir micro-organismos causadores de doenças e produzir vitaminas.

Os micro-organismos naturalmente presentes no repolho começam o processo de fermentação digerindo os açúcares naturais e convertendo-os em dióxido de carbono e ácidos orgânicos. Isso torna o repolho (já no formato de chucrute) mais digerível pelo organismo humano, aumentando a capacidade do intestino absorver as vitaminas e minerais.

Além disso, o consumo regular de alimentos ricos em probióticos, como o chucrute, pode reduzir o risco de infecções, como resfriados e infecções no trato urinário.

Consumir chucrute com regularidade pode ajudar a evitar o ganho de peso. Isso porque, assim como a maioria dos vegetais, o repolho do qual o chucrute é feito é rico em fibras e pobre em calorias. Dessa forma, o organismo fica saciado com ingestão de poucas calorias.

O repolho, o principal ingrediente do chucrute, contém antioxidantes e outros compostos vegetais benéficos que podem ajudar a reduzir o risco de certos tipos de câncer.

Pesquisadores acreditam que esses compostos podem ajudar a reduzir danos no DNA, prevenir mutações celulares e bloquear o crescimento excessivo de células que normalmente levam ao desenvolvimento de tumores.

Além disso, o chucrute é uma das fontes vegetais raras de menaquinona, mais comumente conhecida como vitamina K2. Acredita-se que a vitamina K2 ajuda a reduzir as doenças cardíacas evitando que os depósitos de cálcio se acumulem nas artérias.

Como fazer Chucrute

Importante:

Não existe uma receita única, para preparar um chucrute, mas ao lado você tem uma receita que é bem fácil de fazer…

Ingredientes:

  • 1 repolho verde ou roxo médio (de preferência orgânico)
  • 1 colher de sopa, rasa, de sal

Atenção: Não consuma seu chucrute se ele ficar com uma aparência escura ou for visível o crescimento de fungos.

(isto será causado por falha no processo de desinfecção com o vinagre, que deve incluir a faca, o amassador e principalmente a tábua).

Reserve um pote de vidro de 500 gramas para manter o chucrute; uma tábua; um amassador; uma faca e uma bacia ou tigela para espremer o repolho.

Dê uma lavada rápida com vinagre em todos utensílios que você vai usar (esse processo evita a contaminação por micro-organismos indesejados) e não lave-os com água depois de passar o vinagre.

Descarte as primeiras folhas externas do repolho. Retire a segunda camada de folhas externa e reserve.

Em seguida, e corte todo o repolho em tiras bem finas (com a faca e a tábua já lavadas com vinagre).

Depois de ter cortado em tiras, esprema o repolho na bacia com a mão e espalhe bem o sal e se deseja um alho picado.

Depois desse passo, vá colocando o repolho aos poucos no pote de vidro e esprema bem com o amassador, até que ele libere água.

A cada porção de repolho colocada no pote de vidro, amasse bem, até que, depois de passar toda a quantidade de repolho para o pote, ele esteja completamente coberto pela água que liberou.

Coloque as folhas que você reservou de modo que elas impeçam o contato do conteúdo do pote com o ar externo. Tampe o vidro de modo levemente frouxo para que os gases da fermentação possam sair.

Deixe-o de três a dez dias fora da geladeira em temperatura ambiente. Lembrando que quanto mais quente a temperatura ambiente, mais rápida será a fermentação.

Depois é só guardar na geladeira.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: